segunda-feira, 31 de outubro de 2011

BLANDINA TERRA

BLANDINA TERRA DE AZEVEDO
Blandina Terra de Azevedo, nascida em 23 de Abril de 1950 em Itaperuna-RJ, Filha de Antonio Pinto Azevedo e Amenaide Garcia Terra Azevedo, casou-se e teve dois filhos: Paulo Rogerio e Leonardo.
Estudou formação de professores na Escola Normal Estadual, mais tarde fez Ciências Sociais na Faculdade de Filosofia de Itaperuna e, Catequista que foi por 38 anos, estudou Teologia pela Escola Mater Ecclesiae do Rio de Janeiro.
Funcionária concursada da Previdência Social, onde trabalhou até a aposentadoria.
Publicou em 2011 seu primeiro livro INFÂNCIA NA ROÇA, autobiográfico.
Atualmente estuda desenho e pintura na Escola de Artes em São Pedro da Aldeia.







Um comentário:

  1. maria portella b. werneck1 de agosto de 2012 07:49

    • Parabéns! Você é uma pessoa realizada! É certo que a determinação é a forte expressão da vontade humana, demonstrada por uma resolução que revela a fé, a ousadia e a firmeza de uma pessoa em DEUS e em si mesma, em seus ideais e propósitos, mesmo em face de adversidades.Sinto-me feliz ao vê-la VITORIOSA! Minha reverente admiração!!!

    ResponderExcluir

SELO ACADÊMICO DE PARCERIA

SELO ACADÊMICO DE PARCERIA

FUNÇÃO

FUNÇÃO
Promover, divulgar e premiar a arte livre, clássica ou popular, como manifestação cultural acessível ao povo, celebrizar a criação e sua autoria por um colegiado acadêmico durante um calendário vigente anual, com entrega de estatuetas de condecoração. Formação de um colegiado com quadro de Membros Acadêmicos Titulares com quarenta cadeiras subdivididas em oito modalidades de ocupação com percentual de vagas representativas de todo segmento artístico praticado na cidade, oriundo do quadro de Membros Associativos. Criar e manter um centro avançado de estudos e pesquisas artísticas para desenvolver meios investigativos para o artista, numa abordagem do trabalho artesanal criativo. Catalogar obras e emitir selos de parceria e observar aos artistas com crivo acadêmico uma visão imparcial, humanística e democrática, sobretudo orientadora nos projetos de montagens, sob a ótica que produzem sonhos e bens de consumo que requer qualidade para seu alcance de platéia e mercado.